fbpx

Venda de cimento segue em ritmo de crescimento em julho

Venda de cimento segue em ritmo de crescimento em julho

Foram comercializadas 5,9 milhões de toneladas de cimento, o que corresponde a uma alta de 18,9% em comparação ao mesmo mês de 2019.

As vendas de cimento em julho totalizaram 5,9 milhões de toneladas, o que corresponde a uma alta de 18,9% em comparação ao mesmo mês de 2019. No acumulado do ano, 32,9 milhões de toneladas foram comercializadas, aumento de 6,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são de um levantamento feito pelo Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC).

O mês de julho seguiu a tendência dos dois últimos meses, mostrando resultados surpreendentes para o setor, devido ao crescimento nas vendas mesmo com a pandemia do novo coronavírus.

Os dados positivos são consequência da autoconstrução (residencial e comercial) e da continuidade de obras do setor imobiliário, as mesmas razões dos últimos meses.

“No caso da autoconstrução, o fato dos lares se transformarem ao mesmo tempo em local de trabalho e de lazer somado ao aumento da permanência das pessoas nesses espaços despertou a vontade em promoverem pequenas melhorias em suas casas. Em paralelo, aproveitando a paralisação forçada pela pandemia, micro e pequenos empresários também resolveram executar as reformas e manutenções de maior monta em seus estabelecimentos a fim de se prepararem para a retomada das atividades e se adequarem ao novo cenário”, diz a pesquisa da SNIC.

Na avaliação por dia útil – indicador que analisa o número de dias trabalhados –, em julho, as vendas aumentaram 2,4% face a junho, com 235,6 mil toneladas de cimento comercializados. Em comparação a julho do ano passado, houve alta de 18,6%.

Segundo o presidente da SNIC, Paulo Camillo Penna, apesar das incertezas que cercam o setor no segundo semestre deste ano, o desempenho até o momento é bastante positivo.

“Seguimos em uma trajetória ascendente que se iniciou em 2019 depois de quatro anos de queda, uma capacidade ociosa acima dos 45% e fechamento de 20 fábricas e dezenas de fornos, acarretando numa brutal queima de capital. Esta recuperação ainda é pouco perto do prejuízo acumulado, mas já enxergamos um novo momento para a indústria do cimento no país, afirma”.

Os dados positivos são consequência da autoconstrução (residencial e comercial) e da continuidade de obras do setor imobiliário, as mesmas razões dos últimos meses
(Créditos: Alison Hancock/ Shutterstock)

Fonte: https://www.aecweb.com.br/revista/noticias/venda-de-cimento-segue-em-ritmo-de-crescimento-em-julho/20325

ÚLTIMOS POSTS DO INSTAGRAM

This error message is only visible to WordPress admins
Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
Powered by